Rua Ezequiel Freire n° 35 - 3° andar, Conj. 33


Santana - São Paulo - SP


Cep: 02034-000


(11) 5051-7156

Investimentos em setores portuário e aeroportuário são tema de reunião na Fiesp
Dom, 10 de Agosto de 2014 09:27

Investimentos em setores portuário e aeroportuário são tema de reunião na FiespProblemas que impedem e atrasam as melhorias necessárias da infraestrutura em portos e aeroportos no Brasil foram tema da reunião do Grupo de Trabalho Responsabilidade com Investimento, do Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O encontro aconteceu na sede da federação.

Um dos convidados, Adalberto Febeliano, consultor técnico de Associação Brasileira das Empresas Aéreas, abordou os atuais desafios para investimentos aeroportuários no país.

Segundo Febeliano, as empresas nacionais de aviação passaram a perder espaço no mercado, apesar do setor doméstico crescer "vigorosamente". Entre as causas para essa perda de competitividade, na visão do especialista, estão problemas relacionados a regimes de financiamento e licenciamento ambiental. "O licenciamento ambiental é uma dificuldade para o setor aeroportuário, assim como a acessibilidade", disse.

Em sua visão, a acessibilidade de passageiros é prejudicada porque sistemas de transporte de massa estão fora do alcance do concessionário. Quanto ao transporte de cargas, a opinião de Feliciano é de que não existem multimodais suficientemente integrados para tal tarefa.
"Minha sugestão é englobar no mesmo projeto toda a infraestrutura necessária para impedir que a acessibilidade impeça o crescimento do aeroportos", concluiu.

Portos

Em seguida, o consultor de Instituto de Desenvolvimento, Logística, Transporte e Meio Ambiente (Idelt) Frederico Bussinger, ressaltou os problemas de logística e infraestrutura dos portos brasileiros.

Para o consultor, a logística é um fator fundamental para o desenvolvimento das nações, mas o Brasil está muito atrás nesse quesito, porque trata a logística de uma maneira "reducionista".

"Precisamos identificar quais são os verdadeiros problemas para podermos crescer. A Lei dos Portos foi uma resposta a uma demanda que já existia. Entretanto, o processo decisório começou a ser centralizado a partir de então, criando as dificuldades que vemos atualmente", opinou.

A reunião do GT foi coordenada pelo diretor titular adjunto do Deconcic, Manuel Carlos de Lima Rossitto.

Fonte: Centro de Pesquisas Intercorp - Agência Indusnet Fiesp

 

INTERCORP Consultores Associados - Todos os direitos reservados

Os relatórios de análise têm como único propósito fornecer informações e não constitui ou deve ser interpretado como uma oferta ou solicitação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro ou de participação em qualquer estratégia de negócios específica, qualquer que seja a jurisdição

Criação de Sites - ATESCO